Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PA
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Comédia 14 80 min R$ 40,00

Comi Uma Galinha E Tô Pagando O Pato
(Grande Teatro)

Endereço

Avenida Amazonas, 315
Centro - Belo Horizonte - MG

ver google maps

Compre pelo telefone de segunda a sábado das 11h às 19h

(31) 2626-1251

Temporada

Sexta e Sábado 21h || Domingo 19h

27 a 29 de Janeiro de 2017

Ingressos

R$ 40,00

Descontos

50% para pessoas de idade igual ou superior a 60 anos.
50% para estudantes.

* A carteira de estudante obrigatoriamente deve ser apresentada no acesso ao espetáculo e no ato da compra pela bilheteria. Não são aceitos boletos e comprovantes de matricula.

Valores

R$ 40,00 inteira
R$ 20,00 meia
R$ 15,00 SINPARC

OS INGRESSOS SERÃO VENDIDOS NOS POSTOS DO SINPARC.
NA BILHETERIA DO TEATRO SERÃO VENDIDOS OS INGRESSOS UMA HORA ANTES DO EVENTO.

Informação

-É expressamente proibido o consumo de alimentos no interior do teatro
-Perde-se o direito ao lugar marcado após o início da sessão

Estacionamento

Estacionamento Estacione, localizado na Rua Espírito Santos, nº 625.

Em dias de espetáculos, de segunda a domingo, o público do Cine Theatro Brasil Vallourec poderá deixar o veículo no Estacione a partir das 19h ao preço fixo de R$ 15,00. É necessária a apresentação do ingresso do espetáculo para poder usudruir do valor conveniado. O Visitante tem até 1 hora após o evento para retirar o veículo do estacionamento.

No fins de semana, o visitante poderá estacionar 1 hora antes do espetáculo e sair 1 hora depois, a utilização do estacionamento fora desse período irá gerar cobrança de acordo com a tabeça de preços da Estacione.

A entrada principal do estacionamento conveniado é a da Rua Espírito Santo. No entanto, decorrido mais de 1 hora após o término do espetáculo, o visitante terá acesso por outra entrada, a Rua da Bahia, 600.

Estacionamento na Rua
Para os visitantes que desejam estacionar os veículos na ruas próximos ao Cine Theatro Brasil Vallourec, a BH Trans liberou as seguintes vias:

Canteiro Central da Avenida Amazonas, no quarteirão do cine Brasil (nos dois sentidos).
Canteiro Central da avenida Afonso Pena, em frente ao Cine Brasil (sentido rodoviária/mangabeiras)

Horários
De segunda a sexta das 20h as 5h
Sábados a partir das 14h

Para mais informações
(31) 3889-9151

No palco, Carlos Nunes interpreta o presidiário Zé da Silva, narrando, com muito humor e pitadas de ironia, como foi parar na prisão após roubar a galinha de estimação da filha de um deputado. Na narrativa, por causa do ocorrido, o deputado entra com Projeto de Lei em Brasília para transformar a galinha em animal sagrado no Brasil assim como a vaca é na Índia.

O humilde desempregado, que foi criado obedecendo às leis divinas e que aprendeu com a mãe que “a inducação, a honestidade e a personalidade vem do berço”, fica sem entender porque um crime tão simples, cometido apenas para livrar a família da fome, o deixou tanto tempo atrás das grades. Enquanto vive o medo de ter o Projeto de Lei aprovado, ele divaga, com seu advogado, sobre crimes tão mais sérios que ficam impunes e situações reais que mereciam mais atenção como: a pobreza “eu moro num aglomerado tão carente que eles estão roubando até curativo de machucado”; as falhas na educação; o descaso com a saúde “o Ministério da Saúde já está advertindo: ficar doente é prejudicial à saúde”; o salário dos aposentados; a atuação da polícia; a impunidade e liberdade parlamentar; os direitos garantidos a todo cidadão pela Constituição Brasileira; e outros temas que, além de atuais, são citados com muita propriedade e irreverência. Em 2014, Carlos Nunes cumpriu temporada de dois meses com o espetáculo no respeitado teatro Bibi Ferreira, em São Paulo, com o mesmo sucesso de público, causando excelente repercussão.

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

Comédia 14 80 min

Comi Uma Galinha E Tô Pagando O Pato (Grande Teatro)

Cine Theatro Brasil Vallourec

Centro - Belo Horizonte - MG

No palco, Carlos Nunes interpreta o presidiário Zé da Silva, narrando, com muito humor e pitadas de ironia, como foi parar na prisão após roubar a galinha de estimação da filha de um deputado. Na narrativa, por causa do ocorrido, o deputado entra com Projeto de Lei em Brasília para transformar a galinha em animal sagrado no Brasil assim como a vaca é na Índia.

O humilde desempregado, que foi criado obedecendo às leis divinas e que aprendeu com a mãe que “a inducação, a honestidade e a personalidade vem do berço”, fica sem entender porque um crime tão simples, cometido apenas para livrar a família da fome, o deixou tanto tempo atrás das grades. Enquanto vive o medo de ter o Projeto de Lei aprovado, ele divaga, com seu advogado, sobre crimes tão mais sérios que ficam impunes e situações reais que mereciam mais atenção como: a pobreza “eu moro num aglomerado tão carente que eles estão roubando até curativo de machucado”; as falhas na educação; o descaso com a saúde “o Ministério da Saúde já está advertindo: ficar doente é prejudicial à saúde”; o salário dos aposentados; a atuação da polícia; a impunidade e liberdade parlamentar; os direitos garantidos a todo cidadão pela Constituição Brasileira; e outros temas que, além de atuais, são citados com muita propriedade e irreverência. Em 2014, Carlos Nunes cumpriu temporada de dois meses com o espetáculo no respeitado teatro Bibi Ferreira, em São Paulo, com o mesmo sucesso de público, causando excelente repercussão.