Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PA
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Show 14 120 min De R$ 25,00 a R$ 80,00

Zeca Pagodinho
Uma História de Amor ao Samba
(Grande Theatro Unimed-BH)

Endereço

Avenida Amazonas, 315
Centro - Belo Horizonte - MG

ver google maps

Temporada

Sábado às 21h00 e Domingo às 19h00

24 a 25 de Março de 2018

Ingressos

De R$ 25,00 a R$ 80,00

Descontos

50% para pessoas de idade igual ou superior a 60 anos.
50% para estudantes.

* A carteira de estudante obrigatoriamente deve ser apresentada no acesso ao espetáculo e no ato da compra pela bilheteria. Não são aceitos boletos e comprovantes de matricula.

Para os beneficiários do ingresso de “meia entrada de estudantes”, é obrigatório a apresentação as CIEs ( Carteiras de Estudantes ) com os seguintes requisitos:
- Nome completo e data de nascimento do estudante
- Grau de escolaridade
- Foto do estudante
- Nome da instituição de ensino ao qual o estudante está matriculado
- Data de validade até o dia 31 de março do ano subsequente ao de sua expedição
- Certificação digital observando o disposto no inciso 2º do Art 1º da lei nº 12.933 de 2013
. O decreto n° 8.537, não permite que os estabelecimentos aceitem boletos/ comprovantes ou carteirinhas que não tenham o requisitos necessários, , como comprovantes para a compra e acesso da meia entrada.

Valores

PLATEIA I A de A até I
R$ 80,00 inteira
R$ 40,00 meia

PLATEIA I B de J até P
R$ 70,00 inteira
R$ 35,00 meia

PLATEIA II
R$ 50,00 inteira
R$ 25,00 meia

Ficha Técnica

Texto, roteiro musical e direção geral: Gustavo Gasparani
Direção musical e arranjos: João Callado
Direção de movimento e coreografia: Renato Vieira
Produção Geral: Victoria Dannemann e Sandro Chaim
Direção de arte e cenografia: Gringo Cardia
Figurino: Marcelo Olinto
Iluminação: Paulo Cesar Medeiros
Preparação e arranjos vocais: Maurício Detoni
Visagista: Beto Carramanhos
Produção de elenco: Marcela Altberg
Assistente de direção e diretor residente: Fabricio Polido
Assistente e Produtor de Cenografia: Jackson Tinoco
Assistente de Coreografia: Marluce Medeiros
Figurinista assistente e Produtor de Figurino: Almir França
Elenco: Ana Velloso, Beatriz Rabello, Bruno Quixotte, Douglas Vergueiro, Édio Nunes, Gustavo Gasparani, Lilian Walesca, Lucianna Vieira, Milton Filho, Peter Brandão, Psé Diminuta, Ricardo Souzedo e Wladimir Pinheiro
Músicos: Glauber Seixas, Naná Simões, Rodrigo Jesus e Rodrigo Reveles; Regente: João Callado

Informações

-É expressamente proibido o consumo de alimentos no interior do teatro
-Perde-se o direito ao lugar marcado após o início da sessão

Estacionamento

Estacionamento Estacione, localizado na Rua Espírito Santos, nº 625.

Em dias de espetáculos, de segunda a domingo, o público do Cine Theatro Brasil Vallourec poderá deixar o veículo no Estacione a partir das 19h ao preço fixo de R$ 15,00. É necessária a apresentação do ingresso do espetáculo para poder usudruir do valor conveniado. O Visitante tem até 1 hora após o evento para retirar o veículo do estacionamento.

No fins de semana, o visitante poderá estacionar 1 hora antes do espetáculo e sair 1 hora depois, a utilização do estacionamento fora desse período irá gerar cobrança de acordo com a tabeça de preços da Estacione.

A entrada principal do estacionamento conveniado é a da Rua Espírito Santo. No entanto, decorrido mais de 1 hora após o término do espetáculo, o visitante terá acesso por outra entrada, a Rua da Bahia, 600.

Estacionamento na Rua
Para os visitantes que desejam estacionar os veículos na ruas próximos ao Cine Theatro Brasil Vallourec, a BH Trans liberou as seguintes vias:

Canteiro Central da Avenida Amazonas, no quarteirão do cine Brasil (nos dois sentidos).
Canteiro Central da avenida Afonso Pena, em frente ao Cine Brasil (sentido rodoviária/mangabeiras)

Horários
De segunda a sexta das 20h as 5h
Sábados a partir das 14h

Para mais informações
(31) 3889-9151

"Ministério da Cultura, Sulamérica e Festival Teatro em Movimento apresentam:

Zeca Pagodinho – Uma história de amor ao samba

Musical vem a Belo Horizonte e conta a história do artista desde o anonimato até alcançar o coração do público. A montagem marca a estreia da programação 2018 do Festival Teatro em Movimento, que já contabiliza um público de quase 395 mil pessoas em 16 anos de atuação.

O nome de batismo é Jessé Gomes da Silva Filho, mas ele ficou conhecido em todo o país como Zeca Pagodinho. Artista consagrado, que alcançou o sucesso sem perder suas origens. É o Zeca do subúrbio, de Xerém, dos amigos, do palco e das canções que todo brasileiro sabe um refrão. Essa é a história real de um homem que se apaixonou pelo o samba ainda criança e, desde então, vive um caso de amor com a música.

O espetáculo “Zeca Pagodinho – Uma história de amor ao samba” retrata a vida do cantor em dois atos. No primeiro, o público conhecerá os momentos que levaram a construir o sólido caráter do nosso herói suburbano, que nunca deixou de ser um homem do povo. Cabe ao ator Peter Brandão dar vida ao protagonista Jessé nessa fase. No segundo momento, o espetáculo retrata o encontro do artista com a fama e sua popularidade. O ator e diretor Gustavo Gasparani assume o papel de Jessé em sua fase madura.

A trilha sonora é obviamente um dos grandes destaques na construção da obra, compartilhando com nosso herói o protagonismo dessa história. Samba e narrativa se misturam nessa homenagem à Jessé. As canções evocam sua criação no subúrbio e potencializam o jeito carioca de ser, uma assinatura de Zeca Pagodinho e um jeito único de deixar a vida nos levar. Quatro músicos e um regente se unem aos 13 atores do elenco para juntos contarem, em texto e canção, a trajetória desse homem apaixonado pelo samba.

A dramaturgia recorre aos recursos do Teatro de Revista para narrar essa trajetória de sucesso e parceria com o público ao longo de mais de três décadas. Irreverência e bom humor marcam a narrativa, características que não poderiam faltar ao retratar o nosso herói suburbano. Com toda a liberdade que o teatro permite, a poesia também está presente no espetáculo. A peça inicia com Jessé embarcando no trem do samba rumo à “Estação Sucesso”. Essa é uma viagem sem paradas e que fará o espectador perder o fôlego, se emocionar e querer cantar.

“Zeca Pagodinho – Uma história de amor ao samba” estreou no Rio de Janeiro e agora sai em turnê pelo Brasil, passando por Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Brasília, Vitória, Goiânia, Santos, Curitiba e Porto Alegre. O espetáculo é uma produção da Dannemann Entretenimento e Chaim Produções e chega a Belo Horizonte graças ao festival Teatro em Movimento, que há 16 anos

Texto, roteiro e direção geral

Grande admirador de Zeca Pagodinho, Gustavo Gasparani escreve, dirige e é um dos protagonistas do espetáculo. Com 35 anos de carreira, dois livros publicados e diversos prêmios no currículo, Gasparani já participou de mais de 45 montagens e fundou uma das companhias de teatro mais importantes do país – a Cia dos Atores. Em 2013 foi coroado com o Prêmio Shell 2013 de melhor ator por “As mimosas da Praça Tiradentes”. Na televisão, participou de novelas e séries de destaque na Rede Globo; “Cheias de Charme”, “Geração Brasil”, “Sitio do Pica-Pau Amarelo”, “Dalva e Herivelto”, “Anos Rebeldes”, “A Grande Família” e “Casos e Acasos” são alguns exemplos. Seus últimos trabalhos no teatro foram nos musicais “SAMBRA – 100 anos de samba”, com Diogo Nogueira e grande elenco, “Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical”, e “Bem Sertanejo – O Musical”, com Michel Teló.
SOBRE O FESTIVAL TEATRO EM MOVIMENTO – www.teatroemmovimento.art.br
O projeto Teatro em Movimento, coordenado pela Rubim Produções, de Tatyana Rubim, completou 16 anos, em 2017, com o objetivo de descentralizar o acesso às grandes montagens do eixo Rio-São Paulo, promovendo a circulação dos mesmos para Belo Horizonte que tornou-se, ao longo do tempo, praça relevante para a apresentação de importantes repertórios. Além disso o projeto também atua em outros Estados. Desde então, contabiliza 178 montagens, que somam mais de 526 apresentações, envolvendo cerca de 552 artistas, em 14 cidades, 27 teatros e um público superior a 394.214 mil pessoas.
Inicialmente, atuando em Minas Gerais e seu entorno, o projeto trouxe para a capital mineira e também algumas cidades do interior, espetáculos de peso no cenário nacional protagonizados por artistas como Bibi Ferreira, Lázaro Ramos, Tais Araújo, Selton Mello, Renata Sorrah, Thiago Lacerda, Grace Passô, Débora Falabella, Yara de Novais, Mateus Solano, Glória Menezes, Antônio Fagundes, Nicette Bruno, Paulo Goulart, Marco Nanini, Luana Piovani, Lilia Cabral, Rodrigo Lombardi, Cláudia Raia, Marisa Orth, Paulo Gustavo, Julia Lemmertz e muitos outros. Dentre os espetáculos que o projeto trouxe para a capital mineira estão “Hamlet”, “Incêndios”, “Esta Criança”, “Gonzagão –a Lenda”, “Bibi Ferreira –Histórias e Canções”, “Quem Tem Medo de Virgínia Woolf”, “O Grande Circo Místico”,“New York, New York”, “Bem-vindo, Estranho”, “Milton Nascimento – Nada Será Como Antes”, “Cassia Eller –o Musical”, “Azul Resplendor”, “Poema Bar” e muitos outros.
O projeto também já atuou em outras cidade brasileiras, como São Luiz (MA), Vitória (ES), Aracajú(SE), Corumbá(MS), São Paulo (SP), Mangaratiba (RJ), Canaã dos Carajás.(PA) Em Minas Gerais, além de Belo Horizonte, o Teatro em Movimento já desenvolveu acões em Imperatriz, Açailândia, Parauapebas, Mangaratipa, Itabirito, Mariana, Ourilândia, Ouro Preto, Araxá, Tiradentes, Betim, Contagem, Ipatinga, Nova Lima e Juiz de Fora. Os resultados do projeto vão muito além da inclusão das cidades na circulação das montagens. A iniciativa possibilita a formação de um espectador mais crítico e de um público mais preparado e habituado a lotar as salas dos teatros. A ideia é consolidar o hábito de ir ao teatro e fomentar a cultura das artes cênicas, por isso os espetáculos acontecem ao longo do ano e não estão concentrados em um curto período como nos festivais. O teatro, sendo um agente de transformação social, é capaz de atuar como um difusor de ideias e de cultura podendo ser usado como um instrumento de comunicação. Para ratificar a potencialidade de transformação social e cultural do teatro e colocar em prática os objetivos do projeto, o Teatro em Movimento ainda promove, sempre que possível, oficinas gratuitas, palestras e workshops para profissionais da área e interessados. Dessa forma, cria-se uma rede de circulação de informação fortalecendo a possibilidade de sustentabilidade do setor cultural.
Dannemann Entretenimento – www.dannemannentretenimento.com.br
Dannemann Entretenimento, o braço cultural da Dannemann Group, foi criada em meados de 2007. Seu primeiro grande sucesso no cenário artístico foi o espetáculo “Por Uma Noite, um sonho nos bastidores da Broadway”. De lá para cá, sempre sob o comando de Victoria Dannemann, o leque de atividades da empresa foi sendo bastante ampliado; desde a criação de um selo fonográfico, agenciamento de músicos e artistas, produções de shows internacionais em países como Argentina e Estados Unidos e, além de tudo isso, exposições de artes plásticas no Brasil e nos Estados Unidos com o acervo da Galeria Dom Quixote - empresa do Dannemann Group. A partir de 2015, a Dannemann Entretenimento passou a atuar em Los Angeles na área audiovisual, focado na produção de vídeos para TV e internet. Em 2017, o principal projeto da produtora no Brasil é o musical “Zeca Pagodinho, uma história de amor ao samba”, que conta a história e a trajetória de um dos maiores fenômenos da música popular brasileira em todos os tempos, promete sacudir o mercado de musicais, através de um roteiro genuinamente brasileiro.

Chaim Produções – www.chaimentretenimento.com.br
Sandro Chaim através da Chaim Produções já coproduziu mais de 50 espetáculos, entre eles: “220 volts”, “Tim Maia - O Musical”, “Cazuza - O Musical”, “Os Produtores”, “Razões pra ser bonita”, “Turma da Mônica O Show”, “Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos”, “Chaplin - O Musical”, “Raia 30, O Musical”, “A Cabra ou quem é Sylvia?”, “Sitio do Pica Pau Amarelo”, “Cabaret”, “Crazy for You”, “Galinha Pintadinha O Musical”, “Looney Tunes”, “Tom e Vinicius O Musical”, “Hairspray”, “Mais respeito que sou tua mãe”, “A Gaiola das Loucas”, “Alô Dolly”, entre outros. Através de suas coproduções já levou aos palcos os principais atores e estrelas do teatro e da televisão brasileira, entre eles: Arlete Salles, Ary Fontoura, Beatriz Segall, Cláudia Jimenez, Cláudia Raia, Danielle Winits, Diogo Vilela, Eduardo Moscovis, Edson Celulari, Heloísa Perissé, Ingrid Guimarães, José Wilker, Juliana Paes, Marília Pêra, Marisa Orth, Marcello Antony, Marcelo Serrado, Miguel Falabella, Paulo Gustavo, Totia Meirelles, Susana Vieira e Vladimir Brichta.

Ministério da Cultura, Sulamérica e Festival Teatro em Movimento apresentam o espetáculo: Zeca Pagodinho – Uma história de amor ao samba
Transportadora oficial: Avianca Brasil
Realização: Chaim Produções, Dannemann Entretenimento, Ministério da Cultura e Governo

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

Show 14 120 min

Zeca Pagodinho Uma História de Amor ao Samba (Grande Theatro Unimed-BH)

Cine Theatro Brasil Vallourec

Centro - Belo Horizonte - MG

"Ministério da Cultura, Sulamérica e Festival Teatro em Movimento apresentam:

Zeca Pagodinho – Uma história de amor ao samba

Musical vem a Belo Horizonte e conta a história do artista desde o anonimato até alcançar o coração do público. A montagem marca a estreia da programação 2018 do Festival Teatro em Movimento, que já contabiliza um público de quase 395 mil pessoas em 16 anos de atuação.

O nome de batismo é Jessé Gomes da Silva Filho, mas ele ficou conhecido em todo o país como Zeca Pagodinho. Artista consagrado, que alcançou o sucesso sem perder suas origens. É o Zeca do subúrbio, de Xerém, dos amigos, do palco e das canções que todo brasileiro sabe um refrão. Essa é a história real de um homem que se apaixonou pelo o samba ainda criança e, desde então, vive um caso de amor com a música.

O espetáculo “Zeca Pagodinho – Uma história de amor ao samba” retrata a vida do cantor em dois atos. No primeiro, o público conhecerá os momentos que levaram a construir o sólido caráter do nosso herói suburbano, que nunca deixou de ser um homem do povo. Cabe ao ator Peter Brandão dar vida ao protagonista Jessé nessa fase. No segundo momento, o espetáculo retrata o encontro do artista com a fama e sua popularidade. O ator e diretor Gustavo Gasparani assume o papel de Jessé em sua fase madura.

A trilha sonora é obviamente um dos grandes destaques na construção da obra, compartilhando com nosso herói o protagonismo dessa história. Samba e narrativa se misturam nessa homenagem à Jessé. As canções evocam sua criação no subúrbio e potencializam o jeito carioca de ser, uma assinatura de Zeca Pagodinho e um jeito único de deixar a vida nos levar. Quatro músicos e um regente se unem aos 13 atores do elenco para juntos contarem, em texto e canção, a trajetória desse homem apaixonado pelo samba.

A dramaturgia recorre aos recursos do Teatro de Revista para narrar essa trajetória de sucesso e parceria com o público ao longo de mais de três décadas. Irreverência e bom humor marcam a narrativa, características que não poderiam faltar ao retratar o nosso herói suburbano. Com toda a liberdade que o teatro permite, a poesia também está presente no espetáculo. A peça inicia com Jessé embarcando no trem do samba rumo à “Estação Sucesso”. Essa é uma viagem sem paradas e que fará o espectador perder o fôlego, se emocionar e querer cantar.

“Zeca Pagodinho – Uma história de amor ao samba” estreou no Rio de Janeiro e agora sai em turnê pelo Brasil, passando por Fortaleza, Recife, Salvador, Belo Horizonte, Brasília, Vitória, Goiânia, Santos, Curitiba e Porto Alegre. O espetáculo é uma produção da Dannemann Entretenimento e Chaim Produções e chega a Belo Horizonte graças ao festival Teatro em Movimento, que há 16 anos

Texto, roteiro e direção geral

Grande admirador de Zeca Pagodinho, Gustavo Gasparani escreve, dirige e é um dos protagonistas do espetáculo. Com 35 anos de carreira, dois livros publicados e diversos prêmios no currículo, Gasparani já participou de mais de 45 montagens e fundou uma das companhias de teatro mais importantes do país – a Cia dos Atores. Em 2013 foi coroado com o Prêmio Shell 2013 de melhor ator por “As mimosas da Praça Tiradentes”. Na televisão, participou de novelas e séries de destaque na Rede Globo; “Cheias de Charme”, “Geração Brasil”, “Sitio do Pica-Pau Amarelo”, “Dalva e Herivelto”, “Anos Rebeldes”, “A Grande Família” e “Casos e Acasos” são alguns exemplos. Seus últimos trabalhos no teatro foram nos musicais “SAMBRA – 100 anos de samba”, com Diogo Nogueira e grande elenco, “Gilberto Gil, Aquele Abraço – O Musical”, e “Bem Sertanejo – O Musical”, com Michel Teló.
SOBRE O FESTIVAL TEATRO EM MOVIMENTO – www.teatroemmovimento.art.br
O projeto Teatro em Movimento, coordenado pela Rubim Produções, de Tatyana Rubim, completou 16 anos, em 2017, com o objetivo de descentralizar o acesso às grandes montagens do eixo Rio-São Paulo, promovendo a circulação dos mesmos para Belo Horizonte que tornou-se, ao longo do tempo, praça relevante para a apresentação de importantes repertórios. Além disso o projeto também atua em outros Estados. Desde então, contabiliza 178 montagens, que somam mais de 526 apresentações, envolvendo cerca de 552 artistas, em 14 cidades, 27 teatros e um público superior a 394.214 mil pessoas.
Inicialmente, atuando em Minas Gerais e seu entorno, o projeto trouxe para a capital mineira e também algumas cidades do interior, espetáculos de peso no cenário nacional protagonizados por artistas como Bibi Ferreira, Lázaro Ramos, Tais Araújo, Selton Mello, Renata Sorrah, Thiago Lacerda, Grace Passô, Débora Falabella, Yara de Novais, Mateus Solano, Glória Menezes, Antônio Fagundes, Nicette Bruno, Paulo Goulart, Marco Nanini, Luana Piovani, Lilia Cabral, Rodrigo Lombardi, Cláudia Raia, Marisa Orth, Paulo Gustavo, Julia Lemmertz e muitos outros. Dentre os espetáculos que o projeto trouxe para a capital mineira estão “Hamlet”, “Incêndios”, “Esta Criança”, “Gonzagão –a Lenda”, “Bibi Ferreira –Histórias e Canções”, “Quem Tem Medo de Virgínia Woolf”, “O Grande Circo Místico”,“New York, New York”, “Bem-vindo, Estranho”, “Milton Nascimento – Nada Será Como Antes”, “Cassia Eller –o Musical”, “Azul Resplendor”, “Poema Bar” e muitos outros.
O projeto também já atuou em outras cidade brasileiras, como São Luiz (MA), Vitória (ES), Aracajú(SE), Corumbá(MS), São Paulo (SP), Mangaratiba (RJ), Canaã dos Carajás.(PA) Em Minas Gerais, além de Belo Horizonte, o Teatro em Movimento já desenvolveu acões em Imperatriz, Açailândia, Parauapebas, Mangaratipa, Itabirito, Mariana, Ourilândia, Ouro Preto, Araxá, Tiradentes, Betim, Contagem, Ipatinga, Nova Lima e Juiz de Fora. Os resultados do projeto vão muito além da inclusão das cidades na circulação das montagens. A iniciativa possibilita a formação de um espectador mais crítico e de um público mais preparado e habituado a lotar as salas dos teatros. A ideia é consolidar o hábito de ir ao teatro e fomentar a cultura das artes cênicas, por isso os espetáculos acontecem ao longo do ano e não estão concentrados em um curto período como nos festivais. O teatro, sendo um agente de transformação social, é capaz de atuar como um difusor de ideias e de cultura podendo ser usado como um instrumento de comunicação. Para ratificar a potencialidade de transformação social e cultural do teatro e colocar em prática os objetivos do projeto, o Teatro em Movimento ainda promove, sempre que possível, oficinas gratuitas, palestras e workshops para profissionais da área e interessados. Dessa forma, cria-se uma rede de circulação de informação fortalecendo a possibilidade de sustentabilidade do setor cultural.
Dannemann Entretenimento – www.dannemannentretenimento.com.br
Dannemann Entretenimento, o braço cultural da Dannemann Group, foi criada em meados de 2007. Seu primeiro grande sucesso no cenário artístico foi o espetáculo “Por Uma Noite, um sonho nos bastidores da Broadway”. De lá para cá, sempre sob o comando de Victoria Dannemann, o leque de atividades da empresa foi sendo bastante ampliado; desde a criação de um selo fonográfico, agenciamento de músicos e artistas, produções de shows internacionais em países como Argentina e Estados Unidos e, além de tudo isso, exposições de artes plásticas no Brasil e nos Estados Unidos com o acervo da Galeria Dom Quixote - empresa do Dannemann Group. A partir de 2015, a Dannemann Entretenimento passou a atuar em Los Angeles na área audiovisual, focado na produção de vídeos para TV e internet. Em 2017, o principal projeto da produtora no Brasil é o musical “Zeca Pagodinho, uma história de amor ao samba”, que conta a história e a trajetória de um dos maiores fenômenos da música popular brasileira em todos os tempos, promete sacudir o mercado de musicais, através de um roteiro genuinamente brasileiro.

Chaim Produções – www.chaimentretenimento.com.br
Sandro Chaim através da Chaim Produções já coproduziu mais de 50 espetáculos, entre eles: “220 volts”, “Tim Maia - O Musical”, “Cazuza - O Musical”, “Os Produtores”, “Razões pra ser bonita”, “Turma da Mônica O Show”, “Mulheres à Beira de um Ataque de Nervos”, “Chaplin - O Musical”, “Raia 30, O Musical”, “A Cabra ou quem é Sylvia?”, “Sitio do Pica Pau Amarelo”, “Cabaret”, “Crazy for You”, “Galinha Pintadinha O Musical”, “Looney Tunes”, “Tom e Vinicius O Musical”, “Hairspray”, “Mais respeito que sou tua mãe”, “A Gaiola das Loucas”, “Alô Dolly”, entre outros. Através de suas coproduções já levou aos palcos os principais atores e estrelas do teatro e da televisão brasileira, entre eles: Arlete Salles, Ary Fontoura, Beatriz Segall, Cláudia Jimenez, Cláudia Raia, Danielle Winits, Diogo Vilela, Eduardo Moscovis, Edson Celulari, Heloísa Perissé, Ingrid Guimarães, José Wilker, Juliana Paes, Marília Pêra, Marisa Orth, Marcello Antony, Marcelo Serrado, Miguel Falabella, Paulo Gustavo, Totia Meirelles, Susana Vieira e Vladimir Brichta.

Ministério da Cultura, Sulamérica e Festival Teatro em Movimento apresentam o espetáculo: Zeca Pagodinho – Uma história de amor ao samba
Transportadora oficial: Avianca Brasil
Realização: Chaim Produções, Dannemann Entretenimento, Ministério da Cultura e Governo