Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PA
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Show L

Gaitas e Foles
Targino Gondim e Renato Borghetti

Endereço

Av. Sete de Setembro, 1537
Campo Grande - Salvador - BA

ver google maps

Compre pelo telefone de segunda a sábado das 11h às 19h

(71) 2626-0032

Temporada

Sexta e Sábado às 20h30

20 a 21 de Outubro de 2017

Tickets

R$ 100,00 Couvert Artístico

Serviço de BAR:

A partir das 19h45.

(*) Como espectador do Café-Teatro Rubi, você pode desfrutar de preços especiais no jantar do Restaurante Passeio da Vitória – Sheraton da Bahia e também taxa especial de hospedagem. Consulte a Bilheteria do Teatro.

Informações

PROIBIDA A ENTRADA DEPOIS DO INÍCIO DO SHOW.

Para homenagear os pampas gaúchos e o semiárido nordestino, os músicos e amigos Targino Gondim e Renato Borghetti trazem para o Café-Teatro Rubi, Sheraton da Bahia, nos dias 20 e 21 de outubro, às 20h30, o show Gaitas e Foles. Um encontro com dois dos mais importantes representantes da música regional no Brasil.
O acordeon é um instrumento musical que foi desenvolvido em 1829, em Viena, na Áustria, com base em um instrumento de sopro chinês chamado Cheng. No século XIX, ganhou o mundo depois de passar pelas regiões de Stradella e Ancona, na Itália.
Os primeiros registros da sua presença no Brasil remontam à guerra do Paraguai, mas ele só se tornou verdadeiramente popular no país no final do século XIX com as levas de imigrantes italianos que traziam consigo seus acordeões. Os nordestinos tiveram maior contato com o instrumento durante a Guerra do Paraguai. Talvez aí tenha acontecido o primeiro grande encontro de gaitas e foles.
Perfil
Renato Borghetti é hoje um os instrumentistas mais conceituados e respeitados do Brasil. Detentor do “Primeiro Disco de Ouro da Música Instrumental Brasileira”, Borghetti é frequente atração internacional em festivais do seu instrumento, o acordeon (ou gaita, ou fole, ou sanfona, dependendo da região brasileira) já tendo dividido o palco, dentro e fora do país, com mestres como o italiano Ricardo Tesi, o irlandês Martin O´Connor, o português Artur Fernandes, o espanhol Kepa Junqueira e músicos brasileiros como Oswaldinho do Acordeon, os saudosos Dominguinhos e Sivuca, Hermeto Pascoal e tantos outros.
Além da agenda exterior, o músico cumpre extensa programação em território nacional, levando a música instrumental gaúcha aos mais diversos cantões de nosso Brasil.
Targino Gondim tem uma história de vida que pode ser contada através do forró. Nasceu em Salgueiro (PE), distante apenas 100 quilômetros de Exu, terra de Luiz Gonzaga, e começou sua trajetória musical ainda pequeno. Depois de ter a sua música conhecida em todo o país e de ter sido gravado pelos mais importantes artistas nacionais, Targino é considerado, hoje, um dos maiores forrozeiros do país.
Em 2015, o artista, dono de um Grammy, Troféu Caymmi e Prêmio da Música Brasileira de melhor cantor, comemorou 20 anos de carreira e lançou o CD “É Festa”.

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

Show L

Gaitas e Foles Targino Gondim e Renato Borghetti

Café Teatro Rubi - Sheraton da Bahia Hotel

Campo Grande - Salvador - BA

Para homenagear os pampas gaúchos e o semiárido nordestino, os músicos e amigos Targino Gondim e Renato Borghetti trazem para o Café-Teatro Rubi, Sheraton da Bahia, nos dias 20 e 21 de outubro, às 20h30, o show Gaitas e Foles. Um encontro com dois dos mais importantes representantes da música regional no Brasil.
O acordeon é um instrumento musical que foi desenvolvido em 1829, em Viena, na Áustria, com base em um instrumento de sopro chinês chamado Cheng. No século XIX, ganhou o mundo depois de passar pelas regiões de Stradella e Ancona, na Itália.
Os primeiros registros da sua presença no Brasil remontam à guerra do Paraguai, mas ele só se tornou verdadeiramente popular no país no final do século XIX com as levas de imigrantes italianos que traziam consigo seus acordeões. Os nordestinos tiveram maior contato com o instrumento durante a Guerra do Paraguai. Talvez aí tenha acontecido o primeiro grande encontro de gaitas e foles.
Perfil
Renato Borghetti é hoje um os instrumentistas mais conceituados e respeitados do Brasil. Detentor do “Primeiro Disco de Ouro da Música Instrumental Brasileira”, Borghetti é frequente atração internacional em festivais do seu instrumento, o acordeon (ou gaita, ou fole, ou sanfona, dependendo da região brasileira) já tendo dividido o palco, dentro e fora do país, com mestres como o italiano Ricardo Tesi, o irlandês Martin O´Connor, o português Artur Fernandes, o espanhol Kepa Junqueira e músicos brasileiros como Oswaldinho do Acordeon, os saudosos Dominguinhos e Sivuca, Hermeto Pascoal e tantos outros.
Além da agenda exterior, o músico cumpre extensa programação em território nacional, levando a música instrumental gaúcha aos mais diversos cantões de nosso Brasil.
Targino Gondim tem uma história de vida que pode ser contada através do forró. Nasceu em Salgueiro (PE), distante apenas 100 quilômetros de Exu, terra de Luiz Gonzaga, e começou sua trajetória musical ainda pequeno. Depois de ter a sua música conhecida em todo o país e de ter sido gravado pelos mais importantes artistas nacionais, Targino é considerado, hoje, um dos maiores forrozeiros do país.
Em 2015, o artista, dono de um Grammy, Troféu Caymmi e Prêmio da Música Brasileira de melhor cantor, comemorou 20 anos de carreira e lançou o CD “É Festa”.