Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PR
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Comédia Dramática 16 75min R$43,00 a R$106,00

E se Eu Não Te Amar Amanhã

Endereço

Av. Tancredo Neves, 1.109 (Edifício Casa do Comércio)
Pituba - Salvador - BA

ver google maps

Compre pelo telefone de segunda a sábado das 11h às 19h

(71) 2626-0032

Temporada

Sexta e Sábado 21h | Domingo 19h

11 a 13 de Agosto de 2017

Ingressos

R$43,00 a R$106,00

Descontos

50% para pessoas de idade igual ou superior a 60 anos.
50% para estudantes.

Valores

Sexta
R$ 86,00 inteira
R$ 43,00 meia

Sábado, domingo
R$ 96,00 inteira
R$ 48,00 meia

Ficha Técnica

Autora: Julia Spadaccini
Elenco: Luana Piovani, Leonardo Medeiros e Marcelo Laham
Direção: Sandra Werneck
Codireção: Michel Blois

"Uma peça de teatro que usa elementos do cinema para contar a história de um casal, vivido por Luana Piovanni e Leonardo Vieira, que acabou de se separar. E se eu não te amar amanhã? mergulha nas questões que rodeiam a relação deste casal para entender por que muitas vezes o amor tem data de validade e em qual momento ele começa a vencer. Para ajudar a unir esse quebra-cabeça de situações bem humoradas, entram em cena também o melhor amigo do casal, interpretado por Marcelo Laham, e, se dividindo entre duas personagens, Luana Piovani no papel de uma garota de programa transexual.

A cineasta Sandra Werneck, que já realizou 18 filmes, entre ficções e documentários (Pequeno Dicionário Amoroso, Cazuza o tempo não para, Sonhos Roubados), traz para o teatro toda a sua experiência de direção de cinema. Em E se eu não te amar amanhã? o público será levado a se sentir em um set de filmagens, em um estúdio com vários ambientes onde o olhar da plateia tomará o lugar da câmera. O cenário revelará os bastidores, com contrarregras em cena colocando objetos, ajustando a luz, resolvendo detalhes para o andamento da “filmagem”. Os atores estarão sempre no palco, atuando, mudando o figurino. Aos poucos, a mágica por trás de uma produção é revelada ao público.

E se eu não te amar amanhã?, texto inédito de Julia Spadaccini, reúne, pela primeira vez num palco, Luana Piovani, Leonardo Vieira e Marcelo Laham. Eles contarão a história de Samantha, uma atriz de novelas, e de Gustavo, um escritor sem inspiração, que acabaram de se separar por causa de uma aparente bobagem cotidiana. O amigo Zé Roberto, com suas visitas, mantém o casal próximo. Samantha e Gustavo parecem ter aceito o fato de que o casamento deles ruiu, não tem mais volta, mas Zé Roberto não. Ele não consegue conceber que aquele casal que ele tanto amou não estará mais junto. Através do leva e trás de Zé, de sua tentativa frustrada de unir novamente os dois, e de Suelen, garota de programa transexual contratada por Gustavo, a peça mergulha num quebra-cabeças engenhoso em que todos os personagens aos poucos vão descortinando seus medos, desejos e a trama, que antes parecia uma comédia romântica inofensiva, se revela como uma profunda reflexão das relações amorosas contemporâneas.

A primeira vez no teatro

O teatro deu a chance de Sandra Werneck trabalhar com uma equipe pequena e de ter mais tempo de elaborar as cenas e dirigir os atores. “No cinema sempre gostei de dirigir atores. Como é a minha primeira viagem nesta área, espero aprender muito e colaborar com a minha experiência”, completa Sandra. Dirigir uma peça era um projeto que Sandra já vinha acalentando há algum tempo mas que era sempre adiado pois faltava espaço entre um filme e outro. Ela procurou Julia Spadaccini, por indicação de amigos, e não teve dúvida. “Nos encontramos e conversamos muito. Foi uma empatia, uma intuição que eu estava escolhendo a pessoa certa, para escrever o que eu estava querendo”, comenta Sandra.

O trio de atores é um dos trunfos de E se eu não te amar amanhã?. Já na primeira leitura da peça, ficou claro para Sandra Werneck que ela “tinha os atores certos para os personagens da peça”.

Atriz e produtora, Luana Piovanni começou sua carreira no teatro em 1996, com Nó de Gravata. Ela atuou nas peças A.M.I.G.A.S. (1999) e Mais uma vez amor (2002), antes de se dedicar à montagem de clássicos infantis como Alice no país das maravilhas (2003) e O pequeno príncipe (2006), entre outros trabalhos. No cinema, ela participou de mais de uma dezena de filmes, entre eles O homem que copiava (2003), A mulher invisível (2009) e O homem perfeito (2016). No final de 2017, Luana estreia a novela O Sétimo Guardião, de Aguinaldo Silva, na Rede Globo. Ela acabou de lançar o seu canal #LuanaSemFreio, no Youtube, onde, claro, fala abertamente de vários assuntos.

O ator Marcelo Laham em breve estará em cartaz nos cinemas com o filme Fala sério, mãe! e, na tv, com a série A vida secreta dos casais (HBO). No teatro, Marcelo já trabalhou em diversas peças, entre elas A comédia dos erros e Bonitinha, mas ordinária. Ele tem um canal de humor no Youtube, o Embrulha para viagem, onde apresenta semanalmente um vídeo inédito.

Julia Spadaccini circula no teatro, no cinema e na tv. Ela é autora de mais de 18 peças encenadas no Rio de Janeiro e em viagens pelo Brasil. Entre outros trabalhos, no cinema, colaborou como roteirista de Loucas para Casar (2015), escreveu Chacrinha – O Velho Guerreiro, filme e série para TV Globo, com estreia prevista para 2017; e, na tv, foi roteirista do programa Tapas e Beijos (TV Globo 2013-2015). Julia foi indicada aos prêmios Shell (2012), APTR, CESGRANRIO (2013), vencedora dos prêmios Fita (2013) e Shell como melhor autora carioca (2013) pela peça A Porta da Frente.


“E SE EU NÃO TE AMAR AMANHÔ se apresenta Salvador novamente através do Catálogo Brasileiro de Teatro, com patrocínio do Shopping da Bahia através da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, em uma iniciativa da Fred Soares Produções, realizado há 18 edições que estimula a cultura das artes cênicas em salvador, apresentando por ano 20 espetáculos do eixo Rio e São Paulo, sendo considerando o maior projeto de circulação teatral do país.








*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

E se Eu Não Te Amar Amanhã

Teatro Sesc Casa do Comércio

Pituba - Salvador - BA

"Uma peça de teatro que usa elementos do cinema para contar a história de um casal, vivido por Luana Piovanni e Leonardo Vieira, que acabou de se separar. E se eu não te amar amanhã? mergulha nas questões que rodeiam a relação deste casal para entender por que muitas vezes o amor tem data de validade e em qual momento ele começa a vencer. Para ajudar a unir esse quebra-cabeça de situações bem humoradas, entram em cena também o melhor amigo do casal, interpretado por Marcelo Laham, e, se dividindo entre duas personagens, Luana Piovani no papel de uma garota de programa transexual.

A cineasta Sandra Werneck, que já realizou 18 filmes, entre ficções e documentários (Pequeno Dicionário Amoroso, Cazuza o tempo não para, Sonhos Roubados), traz para o teatro toda a sua experiência de direção de cinema. Em E se eu não te amar amanhã? o público será levado a se sentir em um set de filmagens, em um estúdio com vários ambientes onde o olhar da plateia tomará o lugar da câmera. O cenário revelará os bastidores, com contrarregras em cena colocando objetos, ajustando a luz, resolvendo detalhes para o andamento da “filmagem”. Os atores estarão sempre no palco, atuando, mudando o figurino. Aos poucos, a mágica por trás de uma produção é revelada ao público.

E se eu não te amar amanhã?, texto inédito de Julia Spadaccini, reúne, pela primeira vez num palco, Luana Piovani, Leonardo Vieira e Marcelo Laham. Eles contarão a história de Samantha, uma atriz de novelas, e de Gustavo, um escritor sem inspiração, que acabaram de se separar por causa de uma aparente bobagem cotidiana. O amigo Zé Roberto, com suas visitas, mantém o casal próximo. Samantha e Gustavo parecem ter aceito o fato de que o casamento deles ruiu, não tem mais volta, mas Zé Roberto não. Ele não consegue conceber que aquele casal que ele tanto amou não estará mais junto. Através do leva e trás de Zé, de sua tentativa frustrada de unir novamente os dois, e de Suelen, garota de programa transexual contratada por Gustavo, a peça mergulha num quebra-cabeças engenhoso em que todos os personagens aos poucos vão descortinando seus medos, desejos e a trama, que antes parecia uma comédia romântica inofensiva, se revela como uma profunda reflexão das relações amorosas contemporâneas.

A primeira vez no teatro

O teatro deu a chance de Sandra Werneck trabalhar com uma equipe pequena e de ter mais tempo de elaborar as cenas e dirigir os atores. “No cinema sempre gostei de dirigir atores. Como é a minha primeira viagem nesta área, espero aprender muito e colaborar com a minha experiência”, completa Sandra. Dirigir uma peça era um projeto que Sandra já vinha acalentando há algum tempo mas que era sempre adiado pois faltava espaço entre um filme e outro. Ela procurou Julia Spadaccini, por indicação de amigos, e não teve dúvida. “Nos encontramos e conversamos muito. Foi uma empatia, uma intuição que eu estava escolhendo a pessoa certa, para escrever o que eu estava querendo”, comenta Sandra.

O trio de atores é um dos trunfos de E se eu não te amar amanhã?. Já na primeira leitura da peça, ficou claro para Sandra Werneck que ela “tinha os atores certos para os personagens da peça”.

Atriz e produtora, Luana Piovanni começou sua carreira no teatro em 1996, com Nó de Gravata. Ela atuou nas peças A.M.I.G.A.S. (1999) e Mais uma vez amor (2002), antes de se dedicar à montagem de clássicos infantis como Alice no país das maravilhas (2003) e O pequeno príncipe (2006), entre outros trabalhos. No cinema, ela participou de mais de uma dezena de filmes, entre eles O homem que copiava (2003), A mulher invisível (2009) e O homem perfeito (2016). No final de 2017, Luana estreia a novela O Sétimo Guardião, de Aguinaldo Silva, na Rede Globo. Ela acabou de lançar o seu canal #LuanaSemFreio, no Youtube, onde, claro, fala abertamente de vários assuntos.

O ator Marcelo Laham em breve estará em cartaz nos cinemas com o filme Fala sério, mãe! e, na tv, com a série A vida secreta dos casais (HBO). No teatro, Marcelo já trabalhou em diversas peças, entre elas A comédia dos erros e Bonitinha, mas ordinária. Ele tem um canal de humor no Youtube, o Embrulha para viagem, onde apresenta semanalmente um vídeo inédito.

Julia Spadaccini circula no teatro, no cinema e na tv. Ela é autora de mais de 18 peças encenadas no Rio de Janeiro e em viagens pelo Brasil. Entre outros trabalhos, no cinema, colaborou como roteirista de Loucas para Casar (2015), escreveu Chacrinha – O Velho Guerreiro, filme e série para TV Globo, com estreia prevista para 2017; e, na tv, foi roteirista do programa Tapas e Beijos (TV Globo 2013-2015). Julia foi indicada aos prêmios Shell (2012), APTR, CESGRANRIO (2013), vencedora dos prêmios Fita (2013) e Shell como melhor autora carioca (2013) pela peça A Porta da Frente.


“E SE EU NÃO TE AMAR AMANHÔ se apresenta Salvador novamente através do Catálogo Brasileiro de Teatro, com patrocínio do Shopping da Bahia através da Lei Rouanet de Incentivo à Cultura, em uma iniciativa da Fred Soares Produções, realizado há 18 edições que estimula a cultura das artes cênicas em salvador, apresentando por ano 20 espetáculos do eixo Rio e São Paulo, sendo considerando o maior projeto de circulação teatral do país.