Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PR
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X

João Carlos Victor
"Fantasia Cromática"

Endereço

Av. Sete de Setembro, 1537
Campo Grande - Salvador - BA

ver google maps

Compre pelo telefone de segunda a sábado das 11h às 19h

(71) 2626-0032

Temporada

Quinta 20h30

03 de Agosto de 2017

Tickets

R$ 60,00 Couvert Artístico

Serviços

Serviço de BAR:

A partir das 19h45.

(*) Como espectador do Café-Teatro Rubi, você pode desfrutar de preços especiais no jantar do Restaurante Passeio da Vitória – Sheraton da Bahia e também taxa especial de hospedagem. Consulte a Bilheteria do Teatro.

Informações

PROIBIDA A ENTRADA DEPOIS DO INÍCIO DO SHOW.

Um banquete musical onde o público poderá deixar-se levar, através da música instrumental, por sabores, texturas, lembranças e fantasias
O premiado violonista baiano João Carlos Victor traz para oCafé-Teatro Rubi, no dia 03 de agosto, às 20h30, o show “Fantasia Cromática”. Um espetáculo que propõe instigar a imaginação do público através da música e celebrar o primeiro lugar de Victor no Concurso Internacional de Violão Francisco Tárrega, na Espanha, além da gravação de seu primeiro CD.

“Fazer o lançamento, no Brasil, do meu primeiro CD é um sonho que vai se tornar realidade com esta oportunidade de tocar no Rubi. Desde setembro de 2015, depois do anúncio de ter ganhado o primeiro lugar no Concurso Francisco Tárrega, a vontade de voltar para minha terra e dividir essa alegria com meus queridos conterrâneos era imensa”, desabafa, emocionado, João Carlos.
Para dar um toque mais pessoal à apresentação, João Carlos convidou, para tocar com ele, dois notáveis músicos e amigos que fizeram parte de sua formação musical: o flautista Flávio Hamaoka, parceiro de duo e companheiro de estudos durante a fase em que João esteve na universidade, e seu mestre, o violonista porto-riquenho Mário Ulloa, que lhe proporcionou conhecimento técnico e sempre foi um dos meus maiores incentivadores.

O nome do show deriva de três músicas que são o elemento condutor do disco: as fantasias cromáticas do compositor inglês do século XVI John Dowland. O termo fantasia é autoexplicativo: compositores desse período intitulavam, assim, obras que explorassem ao máximo a criatividade e a imaginação.

Exportadora talentos - No caso particular do violão, que é um instrumento presente na nossa cultura popular, a Bahia conta com representantes que levam seu nome mundo afora e que já tem algum tempo se tornou conhecida por exportar talentos nas seis cordas. Só a Universidade Federal da Bahia, que completou 70 anos em 2016, consta com quase 70 prêmios em concursos nacionais e internacionais obtidos por alunos e ex-alunos da instituição.

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

João Carlos Victor "Fantasia Cromática"

Café Teatro Rubi - Sheraton da Bahia Hotel

Campo Grande - Salvador - BA

Um banquete musical onde o público poderá deixar-se levar, através da música instrumental, por sabores, texturas, lembranças e fantasias
O premiado violonista baiano João Carlos Victor traz para oCafé-Teatro Rubi, no dia 03 de agosto, às 20h30, o show “Fantasia Cromática”. Um espetáculo que propõe instigar a imaginação do público através da música e celebrar o primeiro lugar de Victor no Concurso Internacional de Violão Francisco Tárrega, na Espanha, além da gravação de seu primeiro CD.

“Fazer o lançamento, no Brasil, do meu primeiro CD é um sonho que vai se tornar realidade com esta oportunidade de tocar no Rubi. Desde setembro de 2015, depois do anúncio de ter ganhado o primeiro lugar no Concurso Francisco Tárrega, a vontade de voltar para minha terra e dividir essa alegria com meus queridos conterrâneos era imensa”, desabafa, emocionado, João Carlos.
Para dar um toque mais pessoal à apresentação, João Carlos convidou, para tocar com ele, dois notáveis músicos e amigos que fizeram parte de sua formação musical: o flautista Flávio Hamaoka, parceiro de duo e companheiro de estudos durante a fase em que João esteve na universidade, e seu mestre, o violonista porto-riquenho Mário Ulloa, que lhe proporcionou conhecimento técnico e sempre foi um dos meus maiores incentivadores.

O nome do show deriva de três músicas que são o elemento condutor do disco: as fantasias cromáticas do compositor inglês do século XVI John Dowland. O termo fantasia é autoexplicativo: compositores desse período intitulavam, assim, obras que explorassem ao máximo a criatividade e a imaginação.

Exportadora talentos - No caso particular do violão, que é um instrumento presente na nossa cultura popular, a Bahia conta com representantes que levam seu nome mundo afora e que já tem algum tempo se tornou conhecida por exportar talentos nas seis cordas. Só a Universidade Federal da Bahia, que completou 70 anos em 2016, consta com quase 70 prêmios em concursos nacionais e internacionais obtidos por alunos e ex-alunos da instituição.