Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PR
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Show L

Eduardo Dussek

Endereço

Av. Sete de Setembro, 1537
Campo Grande - Salvador - BA

ver google maps

Compre pelo telefone de segunda a sábado das 11h às 19h

(71) 2626-0032

Temporada

Sexta e Sábado 20h30

07 a 08 de Abril de 2017

Tickets

R$ 120,00 couvert artístico

Serviços

Serviço de BAR:

A partir das 19h45.

(*) Como espectador do Café-Teatro Rubi, você pode desfrutar de preços especiais no jantar do Restaurante Passeio da Vitória – Sheraton da Bahia e também taxa especial de hospedagem. Consulte a Bilheteria do Teatro.

Informações

PROIBIDA A ENTRADA DEPOIS DO INÍCIO DO ESPETÁCULO.

O cantor e compositor carioca Eduardo Dussek, autor de grandes sucessos nacionais, é o convidado especial do Café-Teatro Rubi, Sheraton da Bahia, para se apresentar nos dias 07 e 08 de abril, às 20h30, com um show intimista de piano e voz.
Famoso por suas interpretações performáticas e cheias de humor, o artista estoura nacionalmente, para o grande público, no festival da TV Globo, em 1980, com a música “Nostradamus”, de sua autoria (um deboche sobre o apocalipse), lançando logo em seguida seu primeiro disco, ”Olhar Brasileiro”, aclamado pela crítica por sua salada bem humorada de ritmos e gêneros.

Dussek é, sem dúvida, um artista de multitalentos. Pianista de formação clássica, compositor de inúmeros sucessos, ele é, atualmente, um dos grandes nomes da música popular brasileira. Criou uma infinidade de sucessos, como “Rock da Cachorra", "Cabelos Negros", "Cantando no Banheiro", "Folia no Matagal", "Brega-Chique - O Vento Levou Black (Doméstica)", "Seu Tipo", "Aventura" e tantos outros!

Recentemente, teve realizado o sonho de ter uma música sua gravada pela musa baiana Maria Bethânia (“Eu Velejava em Você”) e declarou, à época, ter composto todo as suas canções românticas – com LC Góes, Cássio e a paulista Isolda -, inspirado na cantora.
Em mais de 40 anos de carreira, o cantor e compositor já teve 25 músicas lançadas em novelas e tantas outras gravadas por vários artistas da MPB, como Ney Matogrosso (“Folia no Matagal” e “Seu Tipo”), Zizi Possi (“Eu Velejava em Você” e “Ave”), Simone ( “Sou Eu” e “Quem será”), Adriana Calcanhoto (“Injuriado”), Cida Moreira (“Singapura”), Emílio Santiago ( “Se Houver Algo Entre Nós”) e Edson Cordeiro ( Pop, Pop, Popular).

História - Eduardo Dussek nasceu no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro. Estudou música (piano), canto, teatro e arquitetura. Suas interpretações e composições unem bom humor e melodias elaboradas ao rock, samba, carnaval e à MPB. Aos oito anos, compôs sua primeira canção popular, uma marchinha carnavalesca em homenagem a Carmen Miranda. Foi esse episódio que o fez interessar-se por música popular brasileira - até então era um grande fã dos Beatles.
Dussek teve forte formação teatral e adotou, desde o início da carreira, uma mistura eclética que une o humor à música popular, circense, de teatro de revista e carnaval, sempre com um estilo ao mesmo tempo dramático e debochado.

De formação clássica (estudou piano, teoria musical, canto lírico, harmonia e regência), ele também teve forte influência da MPB tradicional da época de ouro de Noel Rosa e Ary Barroso, e sempre foi muito ligado às marchinhas carnavalescas de Lamartine Babo e Braguinha, que passou a misturar ao rock.

Paralelamente ao musical Sassaricando, atua há anos no show “Dussek de Quinta”, mesclando seus antigos sucessos com músicas atuais e hilariantes textos de comédia rasgada.

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

Show L

Eduardo Dussek

Café Teatro Rubi - Sheraton da Bahia Hotel

Campo Grande - Salvador - BA

O cantor e compositor carioca Eduardo Dussek, autor de grandes sucessos nacionais, é o convidado especial do Café-Teatro Rubi, Sheraton da Bahia, para se apresentar nos dias 07 e 08 de abril, às 20h30, com um show intimista de piano e voz.
Famoso por suas interpretações performáticas e cheias de humor, o artista estoura nacionalmente, para o grande público, no festival da TV Globo, em 1980, com a música “Nostradamus”, de sua autoria (um deboche sobre o apocalipse), lançando logo em seguida seu primeiro disco, ”Olhar Brasileiro”, aclamado pela crítica por sua salada bem humorada de ritmos e gêneros.

Dussek é, sem dúvida, um artista de multitalentos. Pianista de formação clássica, compositor de inúmeros sucessos, ele é, atualmente, um dos grandes nomes da música popular brasileira. Criou uma infinidade de sucessos, como “Rock da Cachorra", "Cabelos Negros", "Cantando no Banheiro", "Folia no Matagal", "Brega-Chique - O Vento Levou Black (Doméstica)", "Seu Tipo", "Aventura" e tantos outros!

Recentemente, teve realizado o sonho de ter uma música sua gravada pela musa baiana Maria Bethânia (“Eu Velejava em Você”) e declarou, à época, ter composto todo as suas canções românticas – com LC Góes, Cássio e a paulista Isolda -, inspirado na cantora.
Em mais de 40 anos de carreira, o cantor e compositor já teve 25 músicas lançadas em novelas e tantas outras gravadas por vários artistas da MPB, como Ney Matogrosso (“Folia no Matagal” e “Seu Tipo”), Zizi Possi (“Eu Velejava em Você” e “Ave”), Simone ( “Sou Eu” e “Quem será”), Adriana Calcanhoto (“Injuriado”), Cida Moreira (“Singapura”), Emílio Santiago ( “Se Houver Algo Entre Nós”) e Edson Cordeiro ( Pop, Pop, Popular).

História - Eduardo Dussek nasceu no bairro de Copacabana, no Rio de Janeiro. Estudou música (piano), canto, teatro e arquitetura. Suas interpretações e composições unem bom humor e melodias elaboradas ao rock, samba, carnaval e à MPB. Aos oito anos, compôs sua primeira canção popular, uma marchinha carnavalesca em homenagem a Carmen Miranda. Foi esse episódio que o fez interessar-se por música popular brasileira - até então era um grande fã dos Beatles.
Dussek teve forte formação teatral e adotou, desde o início da carreira, uma mistura eclética que une o humor à música popular, circense, de teatro de revista e carnaval, sempre com um estilo ao mesmo tempo dramático e debochado.

De formação clássica (estudou piano, teoria musical, canto lírico, harmonia e regência), ele também teve forte influência da MPB tradicional da época de ouro de Noel Rosa e Ary Barroso, e sempre foi muito ligado às marchinhas carnavalescas de Lamartine Babo e Braguinha, que passou a misturar ao rock.

Paralelamente ao musical Sassaricando, atua há anos no show “Dussek de Quinta”, mesclando seus antigos sucessos com músicas atuais e hilariantes textos de comédia rasgada.