Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PR
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Comédia Dramática 12 110 min R$ 25,00 a R$ 80,00

Autobiografia Autorizada
Paulo Betti

Teatro Paulo Pontes

Tambauzinho - João Pessoa - PB

Endereço

Rua Abdias Gomes de Almeida
Tambauzinho - João Pessoa - PB

ver google maps

Compre pelo telefone de segunda a sábado das 11h às 19h

(83) 3003-9176

Temporada

Sexta e Sábado 19h

21 a 22 de Julho de 2017

Ingressos

R$ 25,00 a R$ 80,00

Descontos

50% para pessoas de idade igual ou superior a 60 anos.
50% para estudantes e professores.

Ficha Técnica

Texto e Interpretação: Paulo Betti
Direção: Paulo Betti e Rafael Ponzi
Elenco: Paulo Betti
Cenário: Mana Bernardes
Figurino: Leticia Ponzi
Iluminação: Dani Sanchez e Luiz Paulo Neném
Direção de Movimento: Miriam Weitzman
Programação Visual: Mana Bernardes
Trilha Sonora: Pedro Bernardes
Fotografia: Mauro Khouri
Assistente de Direção: Juliana Betti
Direção de Produção: Lya Baptista
Contra-regra/Camareira: Ana Claudia Barbosa
Operadora de Luz: Fernanda Mattos
Operador de Som: Michael de Alexandria
Operador de Projeção: Caio Cruz/Marlus Araújo

Valores

Plateia
R$ 80,00 inteira
R$ 40,00 meia

Frisas
R$ 50,00 inteira
R$ 25,00 meia

Ministério da Cultura e Vivo EnCena

Apresentam


Vivo EnCena traz para João Pessoa o espetáculo “Autobiografia Autorizada”, com Paulo Betti
Apresentações acontecem dias 21 e 22 de julho, no Teatro Paulo Pontes


O espetáculo “Autobiografia Autorizada”, de Paulo Betti, chega a João Pessoa em turnê do projeto Vivo EnCena. As apresentações acontecem no Teatro Paulo Pontes, dias 21 e 22 de julho (sexta e sábado às 19 horas). A sessão de sábado será acompanhada de bate papo entre o ator Paulo Betti e o público. A peça, escrita e protagonizada por Paulo Betti, dirigida por ele e por Rafael Ponzi, marca a comemoração dos 40 anos de carreira do ator.

Com humor, poesia e dor, Paulo mergulha na vida de seus pais e avós e emerge com uma peça edificante que reafirma a importância do ensino público e do trabalho social para a valorização do ser humano. Construído pelo próprio artista, que se inspirou nos textos escritos em grandes blocos durante a adolescência, onde também fazia colagens de fatos da época, o espetáculo também é inspirado nos artigos semanais redigidos por quase trinta anos para o Jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba, onde foi criado. Sucesso de crítica, o espetáculo foi indicado para o prêmio Shell de melhor texto e rendeu para Paulo Betti a indicação para o Prêmio Faz Diferença, do Jornal O Globo.

Abaixo em destaque alguns trechos relevantes das críticas que recebeu:
“Memórias com narrativa delicada”
“O título bem humorado indica o que a peça pode oferecer”
“Uma viagem afetiva por geografia emocional que explora regiões de contornos fantasticamente realistas”
“não há qualquer complacência queixosa ou saudosismo.”
“o ator Paulo Betti demonstra a mesma sinceridade e despojamento do autor.”
“uma vida áspera, mas encantatória, de um caipira que chegou com dificuldades ao mundo.”
(Macksen Luis – O Globo)


“deixa gostinho de quero mais.”
“muitos méritos no desenvolvimento da dramaturgia e da encenação.”
“uma pérola na programação do teatro carioca.”
“repleto de lirismo”
“os assuntos evoluem de forma surpreendente”
“pelas nobres intenções, mas também pela alta qualidade do resultado, Autobiografia Autorizada, merece efusivos aplausos”.
(Rodrigo Monteiro- crítico teatral)

Amalgama do Brasil profundo, a peça é inspirada pela inusitada história de superação de Paulo, que percorre o trajeto riquíssimo da roça à cidade, contando um pouco da historia da Imigração Italiana no Brasil. Paulo Betti (64 anos) saiu do mundo rural onde o avô, um imigrante italiano, trabalhava para um fazendeiro negro. Filho de uma camponesa analfabeta, que mudou para a cidade onde foi empregada, mãe de 15 filhos (Paulo é o décimo quinto, temporão, dez anos de diferença de seu irmão mais novo). Seu pai era esquizofrênico. Apesar disso, estudou em boas escolas, cursou um Ginásio Industrial em tempo integral, se formou pela Escola de Arte Dramática da USP e foi professor na Unicamp. O testemunho do ator, autor e diretor, que vai representar pai, mãe, avó e muitos outros personagens da própria vida, levará ao público uma peça divertida e emocionante.
Segundo Paulo, lendo as anotações que fez no decorrer de quase uma vida inteira, chegou à conclusão que, o tempo todo, se preparou para revelar as extraordinárias condições que o levaram a sobreviver e a contar como isso aconteceu. “Minha fixação pela memória da infância e adolescência, passada num ambiente inóspito e ao mesmo tempo poético, talvez mereça ser compartilhada no intuito de provocar emoção, riso, entretenimento e entendimento”, completa Betti.
Paralelo ao espetáculo, Paulo finaliza um novo longa-metragem “A Fera na Selva”, baseada na obra do escritor norte-americano Henry James, com direção do próprio Paulo, ao lado de Eliane Giardini, adaptação para o cinema do espetáculo que ele encenou com a atriz e ex-mulher, em 1992, e com o qual recebeu o Prêmio Shell de Melhor Ator. As filmagens foram realizadas em Sorocaba, cidade onde Paulo passou a infância e adolescência e conheceu Eliane. É produtor e diretor do filme Cafundó, estrelado por Lázaro Ramos, baseado no primeiro trabalho de campo do grande sociólogo Florestan Fernandes, filme vencedor de mais de 20 prêmios.


Vivo Transforma
A Vivo acredita que o teatro vai além do espetáculo e investe na cultura como elemento de transformação. “Ficamos muito contentes em trazer para Belém este espetáculo de sucesso, protagonizado pelo talentoso Paulo Betti. A Vivo é a única empresa privada a manter continuamente o apoio ao teatro brasileiro porque acredita e incentiva projetos que promovem o desenvolvimento sustentável do nosso país, com benefícios econômicos, sociais e culturais” revela a diretora de Sustentabilidade da Vivo, Joanes Ribas.
O Vivo EnCena integra a plataforma Vivo Transforma, criada pela empresa para promover a democratização do acesso à cultura e o envolvimento das comunidades em iniciativas pautadas na transformação social, revelação de novos talentos e valorização da cultura nacional. Ao longo de seus 12 anos de existência, o Vivo EnCena já beneficiou mais de 1 milhão de espectadores em mais de 3 mil sessões de teatro.

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

Comédia Dramática 12 110 min

Autobiografia Autorizada Paulo Betti

Teatro Paulo Pontes

Tambauzinho - João Pessoa - PB

Ministério da Cultura e Vivo EnCena

Apresentam


Vivo EnCena traz para João Pessoa o espetáculo “Autobiografia Autorizada”, com Paulo Betti
Apresentações acontecem dias 21 e 22 de julho, no Teatro Paulo Pontes


O espetáculo “Autobiografia Autorizada”, de Paulo Betti, chega a João Pessoa em turnê do projeto Vivo EnCena. As apresentações acontecem no Teatro Paulo Pontes, dias 21 e 22 de julho (sexta e sábado às 19 horas). A sessão de sábado será acompanhada de bate papo entre o ator Paulo Betti e o público. A peça, escrita e protagonizada por Paulo Betti, dirigida por ele e por Rafael Ponzi, marca a comemoração dos 40 anos de carreira do ator.

Com humor, poesia e dor, Paulo mergulha na vida de seus pais e avós e emerge com uma peça edificante que reafirma a importância do ensino público e do trabalho social para a valorização do ser humano. Construído pelo próprio artista, que se inspirou nos textos escritos em grandes blocos durante a adolescência, onde também fazia colagens de fatos da época, o espetáculo também é inspirado nos artigos semanais redigidos por quase trinta anos para o Jornal Cruzeiro do Sul, de Sorocaba, onde foi criado. Sucesso de crítica, o espetáculo foi indicado para o prêmio Shell de melhor texto e rendeu para Paulo Betti a indicação para o Prêmio Faz Diferença, do Jornal O Globo.

Abaixo em destaque alguns trechos relevantes das críticas que recebeu:
“Memórias com narrativa delicada”
“O título bem humorado indica o que a peça pode oferecer”
“Uma viagem afetiva por geografia emocional que explora regiões de contornos fantasticamente realistas”
“não há qualquer complacência queixosa ou saudosismo.”
“o ator Paulo Betti demonstra a mesma sinceridade e despojamento do autor.”
“uma vida áspera, mas encantatória, de um caipira que chegou com dificuldades ao mundo.”
(Macksen Luis – O Globo)


“deixa gostinho de quero mais.”
“muitos méritos no desenvolvimento da dramaturgia e da encenação.”
“uma pérola na programação do teatro carioca.”
“repleto de lirismo”
“os assuntos evoluem de forma surpreendente”
“pelas nobres intenções, mas também pela alta qualidade do resultado, Autobiografia Autorizada, merece efusivos aplausos”.
(Rodrigo Monteiro- crítico teatral)

Amalgama do Brasil profundo, a peça é inspirada pela inusitada história de superação de Paulo, que percorre o trajeto riquíssimo da roça à cidade, contando um pouco da historia da Imigração Italiana no Brasil. Paulo Betti (64 anos) saiu do mundo rural onde o avô, um imigrante italiano, trabalhava para um fazendeiro negro. Filho de uma camponesa analfabeta, que mudou para a cidade onde foi empregada, mãe de 15 filhos (Paulo é o décimo quinto, temporão, dez anos de diferença de seu irmão mais novo). Seu pai era esquizofrênico. Apesar disso, estudou em boas escolas, cursou um Ginásio Industrial em tempo integral, se formou pela Escola de Arte Dramática da USP e foi professor na Unicamp. O testemunho do ator, autor e diretor, que vai representar pai, mãe, avó e muitos outros personagens da própria vida, levará ao público uma peça divertida e emocionante.
Segundo Paulo, lendo as anotações que fez no decorrer de quase uma vida inteira, chegou à conclusão que, o tempo todo, se preparou para revelar as extraordinárias condições que o levaram a sobreviver e a contar como isso aconteceu. “Minha fixação pela memória da infância e adolescência, passada num ambiente inóspito e ao mesmo tempo poético, talvez mereça ser compartilhada no intuito de provocar emoção, riso, entretenimento e entendimento”, completa Betti.
Paralelo ao espetáculo, Paulo finaliza um novo longa-metragem “A Fera na Selva”, baseada na obra do escritor norte-americano Henry James, com direção do próprio Paulo, ao lado de Eliane Giardini, adaptação para o cinema do espetáculo que ele encenou com a atriz e ex-mulher, em 1992, e com o qual recebeu o Prêmio Shell de Melhor Ator. As filmagens foram realizadas em Sorocaba, cidade onde Paulo passou a infância e adolescência e conheceu Eliane. É produtor e diretor do filme Cafundó, estrelado por Lázaro Ramos, baseado no primeiro trabalho de campo do grande sociólogo Florestan Fernandes, filme vencedor de mais de 20 prêmios.


Vivo Transforma
A Vivo acredita que o teatro vai além do espetáculo e investe na cultura como elemento de transformação. “Ficamos muito contentes em trazer para Belém este espetáculo de sucesso, protagonizado pelo talentoso Paulo Betti. A Vivo é a única empresa privada a manter continuamente o apoio ao teatro brasileiro porque acredita e incentiva projetos que promovem o desenvolvimento sustentável do nosso país, com benefícios econômicos, sociais e culturais” revela a diretora de Sustentabilidade da Vivo, Joanes Ribas.
O Vivo EnCena integra a plataforma Vivo Transforma, criada pela empresa para promover a democratização do acesso à cultura e o envolvimento das comunidades em iniciativas pautadas na transformação social, revelação de novos talentos e valorização da cultura nacional. Ao longo de seus 12 anos de existência, o Vivo EnCena já beneficiou mais de 1 milhão de espectadores em mais de 3 mil sessões de teatro.