Newsletter Compreingressos

Seja o primeiro a conhecer nossa programação de espetáculos, novidades, promoções e ofertas exclusivas

seu estado

  • AC
  • AL
  • AP
  • AM
  • BA
  • CE
  • DF
  • ES
  • GO
  • MA
  • MT
  • MS
  • MG
  • PR
  • PB
  • PR
  • PE
  • PI
  • RJ
  • RN
  • RS
  • RO
  • RR
  • SC
  • SP
  • SE
  • TO
cadastrar
Cidade
Gênero
X
Infantil L 40 min R$ 60,00

Chapeuzinho Vermelho

Teatro Fashion Mall

São Conrado - Rio de Janeiro - RJ

Endereço

Estrada da Gávea, 899, sala 213
São Conrado - Rio de Janeiro - RJ

ver google maps

Compre pelo telefone de segunda a sábado das 11h às 19h

(21) 3005-2701

Temporada

Sábados e Domingos 17h30

04 a 19 de Fevereiro de 2017

Ingressos

R$ 60,00

Promoção Itaucard

50% de desconto para clientes Itaucard.

Promoção pessoal e intransferível para o titular do cartão na compra de um ingresso inteiro. Válido somente para 1 apresentação do espetáculo, mediante pagamento com cartões participantes da promoção.

Descontos

50% para pessoas de idade igual ou superior a 60 anos.
50% para estudantes.

Valores

R$ 60,00 inteira
R$ 30,00 meia

Ficha Técnica

Elenco: Manuela Figueiredo e Eduardo Leão
Roteiro e direção: Eduardo Leão
Produção: Felipe Costa
Trilha sonora: André Abujamra
Figurino: Olinto Malaquias
Cenário: Fábio Namatame
Luz: Pedro Garrafa
Fotos: Eduardo Leão e Rodrigo Fonseca
Produção e Administração/RJ: Cris Fraga

O espetáculo Chapeuzinho Vermelho, dirigido por Eduardo Leão e produzido pela Conteúdo Teatral, conta as aventuras de uma menina ingênua e curiosa que é enganada por um lobo encantador, interessado em fazer dela seu jantar. A estreia será no dia 4 de fevereiro, no Teatro Fashion Mall. A temporada seguirá até o dia 19 de fevereiro, aos sábados e domingos, às 17h30.

André Abujamra assina a trilha sonora especialmente composta para a montagem. Na versão deste clássico, a música funciona como uma ambientação e conta a história como um texto implícito, criando climas de leveza ou de tensão, por exemplo.

Já a interpretação dos atores é concebida de maneira inovadora, com riqueza de gestos e ausência de falas. “Percebo a necessidade de comunicar de maneira mais sintética. As crianças falam muitas coisas com menos palavras e têm uma reação muito rápida à música. Por isso nessa peça a fala não é necessária. A criança entende a história com os climas que a música gera”, explica o diretor Eduardo Leão.

Repleto de cores, jogos e brincadeiras, o espetáculo é fiel ao conto de Wilhelm Carl (1786-1859) e Jakob Ludwig Carl (1785-1863) –os irmãos Grimm– escrito no século 19. A ênfase na teatralidade é marcante nesta versão de Chapeuzinho, com dois atores interpretando todos os cinco personagens de forma dinâmica para atrair a atenção dos pequenos.

“Vejo que alcançamos isso. As crianças acompanham e comentam o espetáculo, tentando nortear os personagens. É um grande prazer vê-las participando e perceber que dão conta do que acontece”, comenta a atriz Manuela Figueiredo.

Intérprete de Chapeuzinho Vermelho, da vovó e também manipuladora do lobo mau (um boneco), Manuela explica que a composição das personagens aconteceu num processo de descoberta da equipe, como numa alquimia, explorando mímica, teatro físico e clown. “Nada foi feito de forma rígida e engessada. Toda a inspiração veio de um grande trabalho nos ensaios”, completa a atriz. “Meu maior desafio é fazer Chapeuzinho, uma menina-heroína, com todo o cuidado para não parecer infantil demais ou sem graça”, afirma.

Sobre o diretor Eduardo Leão
Formado em Artes Cênicas pela ECA (USP), Eduardo Leão inaugurou o Teatro Laboratório da USP, em 1995, com o espetáculo de Renata Palotini “O País do Sol”, dirigido por J. E. Vendramini. Integrou o elenco do grupo Trupitê de Teatro, do Núcleo de Pesquisas Teatrais do TUCA (PUC-SP), de 1994 a 1996. Em 1997 estreou como ator em teatro infantil no musical “O que é essa tal liberdade?” e, a partir daí, iniciou uma série de trabalhos em parceria com o diretor Isser Korik, diretor artístico do Teatro Folha. Começou na carreira de diretor com o espetáculo “O Menino que Virou História”, de Nanna de Castro, com músicas de André Abujamra, sendo indicado com esse espetáculo ao prêmio Coca-Cola na categoria melhor diretor. Em 21 anos de carreira, participou de diversas montagens como ator, assistente de direção e diretor. Este ano, estreia no Teatro Fashion Mall com duas montagens: “Jogo Aberto”, de Jeff Goud, e em “Chapeuzinho Vermelho”.

SOBRE A CONTEÚDO TEATRAL
O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de 15 anos em duas vertentes: gestão de salas de teatro e produção de espetáculos. Como gestora, é responsável pela operação do Teatro Folha, no Shopping Pátio Higienópolis, com direção artística de Isser Korik e direção comercial de Léo Steinbruch, programando espetáculos para temporada em regime de coprodução. No período de atuação a empresa soma mais de 2 milhões de espectadores.
Como produtora de espetáculos, viabilizou dezenas de peças, como “Gata Borralheira”, “O grande inimigo”, “Os Saltimbancos”, “A Pequena Sereia”, “Grandes pequeninos”, “Branca de Neve e os Sete Anões”, “A Cigarra e a Formiga”, “Cinderela” e “Chapeuzinho Vermelho” para as crianças. Para os adultos foram realizadas, entre outras montagens, “A minha primeira vez”, “Os Sete Gatinhos”, “O Estrangeiro”, “Senhoras e Senhores”, “O dia que raptaram o Papa”, “E o vento não levou”, “Equus” a trilogia “Enquanto Isso...”, além de projetos de humor – como “Nunca se sábado...” e “IMPROVISORAMA” – Festival Nacional de Improvisação Teatral. Em parceria com Moeller e Botelho produziu os musicais “Um Violinista no Telhado”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, “Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles num Céu de Diamantes”.

*Sinopse sob total responsabilidade da produção do evento.

Infantil L 40 min

Chapeuzinho Vermelho

Teatro Fashion Mall

São Conrado - Rio de Janeiro - RJ

O espetáculo Chapeuzinho Vermelho, dirigido por Eduardo Leão e produzido pela Conteúdo Teatral, conta as aventuras de uma menina ingênua e curiosa que é enganada por um lobo encantador, interessado em fazer dela seu jantar. A estreia será no dia 4 de fevereiro, no Teatro Fashion Mall. A temporada seguirá até o dia 19 de fevereiro, aos sábados e domingos, às 17h30.

André Abujamra assina a trilha sonora especialmente composta para a montagem. Na versão deste clássico, a música funciona como uma ambientação e conta a história como um texto implícito, criando climas de leveza ou de tensão, por exemplo.

Já a interpretação dos atores é concebida de maneira inovadora, com riqueza de gestos e ausência de falas. “Percebo a necessidade de comunicar de maneira mais sintética. As crianças falam muitas coisas com menos palavras e têm uma reação muito rápida à música. Por isso nessa peça a fala não é necessária. A criança entende a história com os climas que a música gera”, explica o diretor Eduardo Leão.

Repleto de cores, jogos e brincadeiras, o espetáculo é fiel ao conto de Wilhelm Carl (1786-1859) e Jakob Ludwig Carl (1785-1863) –os irmãos Grimm– escrito no século 19. A ênfase na teatralidade é marcante nesta versão de Chapeuzinho, com dois atores interpretando todos os cinco personagens de forma dinâmica para atrair a atenção dos pequenos.

“Vejo que alcançamos isso. As crianças acompanham e comentam o espetáculo, tentando nortear os personagens. É um grande prazer vê-las participando e perceber que dão conta do que acontece”, comenta a atriz Manuela Figueiredo.

Intérprete de Chapeuzinho Vermelho, da vovó e também manipuladora do lobo mau (um boneco), Manuela explica que a composição das personagens aconteceu num processo de descoberta da equipe, como numa alquimia, explorando mímica, teatro físico e clown. “Nada foi feito de forma rígida e engessada. Toda a inspiração veio de um grande trabalho nos ensaios”, completa a atriz. “Meu maior desafio é fazer Chapeuzinho, uma menina-heroína, com todo o cuidado para não parecer infantil demais ou sem graça”, afirma.

Sobre o diretor Eduardo Leão
Formado em Artes Cênicas pela ECA (USP), Eduardo Leão inaugurou o Teatro Laboratório da USP, em 1995, com o espetáculo de Renata Palotini “O País do Sol”, dirigido por J. E. Vendramini. Integrou o elenco do grupo Trupitê de Teatro, do Núcleo de Pesquisas Teatrais do TUCA (PUC-SP), de 1994 a 1996. Em 1997 estreou como ator em teatro infantil no musical “O que é essa tal liberdade?” e, a partir daí, iniciou uma série de trabalhos em parceria com o diretor Isser Korik, diretor artístico do Teatro Folha. Começou na carreira de diretor com o espetáculo “O Menino que Virou História”, de Nanna de Castro, com músicas de André Abujamra, sendo indicado com esse espetáculo ao prêmio Coca-Cola na categoria melhor diretor. Em 21 anos de carreira, participou de diversas montagens como ator, assistente de direção e diretor. Este ano, estreia no Teatro Fashion Mall com duas montagens: “Jogo Aberto”, de Jeff Goud, e em “Chapeuzinho Vermelho”.

SOBRE A CONTEÚDO TEATRAL
O grupo empresarial paulista Conteúdo Teatral atua há mais de 15 anos em duas vertentes: gestão de salas de teatro e produção de espetáculos. Como gestora, é responsável pela operação do Teatro Folha, no Shopping Pátio Higienópolis, com direção artística de Isser Korik e direção comercial de Léo Steinbruch, programando espetáculos para temporada em regime de coprodução. No período de atuação a empresa soma mais de 2 milhões de espectadores.
Como produtora de espetáculos, viabilizou dezenas de peças, como “Gata Borralheira”, “O grande inimigo”, “Os Saltimbancos”, “A Pequena Sereia”, “Grandes pequeninos”, “Branca de Neve e os Sete Anões”, “A Cigarra e a Formiga”, “Cinderela” e “Chapeuzinho Vermelho” para as crianças. Para os adultos foram realizadas, entre outras montagens, “A minha primeira vez”, “Os Sete Gatinhos”, “O Estrangeiro”, “Senhoras e Senhores”, “O dia que raptaram o Papa”, “E o vento não levou”, “Equus” a trilogia “Enquanto Isso...”, além de projetos de humor – como “Nunca se sábado...” e “IMPROVISORAMA” – Festival Nacional de Improvisação Teatral. Em parceria com Moeller e Botelho produziu os musicais “Um Violinista no Telhado”, “Todos os Musicais de Chico Buarque em 90 Minutos”, “Nine – Um Musical Felliniano” e “Beatles num Céu de Diamantes”.